Consistência

A consistência é a chave do sucesso. Construir de forma planeada o que se quer; fazer algo com regularidade para alcançar um objetivo; ter a agenda organizada; não perder o foco; o ideal é que faças algo todos os dias pelo teu objetivo.
Por exemplo, se queres cozinhar melhor, dedica 30 minutos todos os dias para aprender algo novo nessa área. Tanto podes ler como pôr em prática uma nova receita. No final do mês, os 30 minutos diários não causaram danos nas outras tarefas e já ganhaste capacidades que de outra forma iam ser difíceis conseguir se dedicasses todo o dia e todos os dias à mesma atividade.
O mesmo em relação à escrita, à gestão da vida familiar, aos cálculos, à gestão das contas da casa, à organização, às limpezas, etc.

Vais pôr em prática?

Como conseguir algo

1. Ter objetivos
2. O que tenho de fazer?
3. Como?
4. Age

Todos queremos isto e aquilo para melhorar a vida pessoal e/ou profissional. Queremos muito. Sobretudo o sucesso. Queremos ser os melhores, ter o reconhecimento...
Vemos alguém no pódio mas muitas vezes não imaginamos o percurso cheio de dificuldades, de passos em frente e depois recuos e depois avanços. Mas queremos ter o mesmo na nossa vida. Queremos chegar lá.
Já estando o objetivo traçado, há que perceber o que tenho de fazer para alcançar aquilo, inspirando-me no que outros já fizeram. Fácil.
Parece muito simples... Todos nós temos 24 horas por dia portanto basta utilizar da melhor maneira esse tempo para chegar ao objetivo.
Vemos como é difícil não ceder à vontade de desistir; a vontade de largar o objetivo. Pensamos que não somos capazes. Que a outra pessoa é melhor que nós e por isso é que conseguiu. Começamos a ponderar...mas quando o objetivo é mais forte do que os motivos para desistir, continuamos a agir e, volta e meia depois do trajeto, vencemos. Chegamos lá. Ao pódio, à meta, ao sucesso.
É hora de festejar.

Deixa de PENSAR, começa a AGIR




Gostava de ter ….
Estou a pensar começar a …
Tu conseguiste … mas eu ….



És capaz de conseguir completar estas frases com as tuas próprias palavras. Todos nós temos disto no dia a dia. Adiamos o que há a fazer, procrastinamos, pensamos que não conseguimos e, depois, quando os outros conseguem, como te sentes?


Se és o melhor da turma, vai para outra

quem sai da zona de conforto é que tem sucesso. Começo já com uma frase que nem sei se está correta. A ideia é desconstruí-la, questioná-la.
Passamos muito tempo na nossa zona de conforto, com medo de arriscar, seguindo o que a sociedade nos diz que deve ser feito, trilhando o caminho que vimos alguém fazer... A verdade é que por essas e por outras muitos acabam por se sentir desmotivados. Não fazem o que gostam e, portanto, não têm sucesso. Para mim, sucesso é fazer o que gosto. Não é difícil para mim fazer o que gosto mas é difícil adequar os meus gostos ao que existe na sociedade ou ao que a sociedade espera de mim.
Sucesso é não desistir à primeira, nem à segunda. É difícil sair do ponto de partida, ultrapassar os obstáculos...mas para mim é ainda mais difícil olhar à volta e ver quem desistiu e não quer continuar. É difícil para mim ver injustiças e não as tentar mudar.
Obrigo-me muitas vezes a sair da minha zona de conforto. "Se és o melhor da turma, não estás na turma certa". Só quando te desafias ganhas alento para a corrida. Só quando sabes o que realmente queres é que fazes algo. Só quando quiseres realmente algo é que sais da tua zona de conforto e alcanças sucesso. Já descobriste o que queres verdadeiramente?

Curiosidade irrequieta

O meu avô dizia-me quase todos os dias: "oh minha menina, estás sempre a estudar". Mesmo quando eu estava só a ver televisão.

Ele tinha razão. Apesar de, naquela altura, eu ainda nem sequer pensar seguir jornalismo.

Ainda hoje, quem me vai vendo, me diz "Estás sempre a trabalhar", "Não paras"…

Porque haveria de parar?

Podemos fazer tanto. Passo muito tempo a analisar publicidades, ler livros, navegar em blogues, ler notícias, ver vídeos no YouTube, volta e meia lá vejo um filme ou uma série, adoro ver televisão,…mas dificilmente me vêem a fazer isto de forma "passiva". Há dias e dias, mas diria que por norma se estou a ler ou ver algo é porque tenho algum objetivo em mente.

No viajar é que está o ganho

Viajar é sempre dinheiro bem investido. Às vezes compramos uma camisola que não gostamos assim tanto, outras vezes investimos num curso que achamos que não valeu a pena.... com viagens, por pior que corram, é SEMPRE dinheiro bem investido. Saímos sempre mais ricos.

3 páginas de YouTube que não deves perder

Já faltou mais para que a história se volte a repetir: serem os empregadores à procura de trabalhadores. Já ouvi um especialista a dizer que isso já está a acontecer. Vejo mais o contrário. De qualquer modo, a verdade é que cada vez mais pessoas estão a deixar de optar pelo modelo de trabalho tradicional e se dedicam a tempo inteiro/parcial aos seus próprios negócios.

Nasceram os youtubers, influenciadores digitais, as universidades unicamente online, os explicadores digitais e tantos outros. Podemos assistir a webinars.... As possibilidades são tantas que só não temos os serviços que precisamos ou o trabalho que gostamos se não quisermos.

Entre essas possibilidades tecnológicas, há uns quantos canais de YouTube que gosto de seguir e que podem mudar a tua vida:

Porque é que os teus artigos no blog são tão curtos?

Recentemente fizeram-me essa pergunta e fiquei de boca aberta. É para mim claro que há cada vez mais informação nesta rede grande que é a internet. A maioria dela (diria 90%) nós só lemos ou ouvimos sem a memorizarmos minimamente. Ou seja, a maioria da informação não se torna conhecimento.
Para quê escrever muito se as pessoas não a vão decorar? Vai-lhes passar despercebida. Na verdade, este blogue visa informar as pessoas mas, e sobretudo, pretendo colocar cada leitor a pensar. Os temas são diversos, portanto a monotonia está afastada desta plataforma.
Com certeza alguns só leem uma ou outra palavra que escrevo. Nós (sim, eu incluída) passamos hooras na internet, navegando de site para site, de artigo em artigo. Uns ainda vão lendo algo, outros só fazem scroll. A maioria só lê os títulos. Pergunto: para quê escrever muito? Por que não escrever pouco e com frases curtas?


Gostava de ouvir comentários.

Queres deixar o teu na caixa ali em baixo?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover